Notícia

Federação Catarinense solta nota de repúdio ao uso do VAR após jogos contra Fla e CSA

FOTO: REPRODUÇÃO

Chapecoense e Avaí vivem momentos semelhantes e difíceis no Campeonato Brasileiro. Últimas colocadas na tabela, todo ponto é importante na fuga contra o rebaixamento. Coincidentemente, ambas as equipes sofreram revés, com auxílio do VAR, nesta 23ª rodada. Os casos não foram isolados e, por isso, nesta segunda-feira (07), a Federação Catarinense de Futebol soltou uma nota de repúdio ao uso considerado equivocado do árbitro de vídeo no Brasileirão 2019.

O futebol catarinense sofreu duas fortes agressões no último domingo quando decisões equivocadas na análise da tecnologia aplicada na arbitragem (VAR), prejudicaram de forma grosseira seus dois representantes na Série A do Campeonato Brasileiro, Associação Chapecoense de Futebol e Avaí Futebol Clube – protestou.


Um banco sem tarifas! Venha para o BS2, aqui cuidamos de seu dinheiro, e você ainda ajuda seu time do coração!


Contra a Chapecoense, o Flamengo exerceu seu domínio absoluto e logo nos primeiros minutos se apresentou ao ataque após uma tabela entre Everton Ribeiro, capitão, e Reinier. O gol, no entanto, saiu da cabeça de um dos principais nomes da temporada: Bruno Henrique. O atacante aproveitou o cruzamento de Vitinho e garantiu mais uma vitória para o líder do Brasileirão. Na dúvida sobre o posicionamento do camisa 27, o VAR considerou que o zagueiro catarinense dava condições e legalizou a cabeçada.

Já no duelo entre CSA e Avaí, a reclamação da equipe catarinense é por um pênalti assinalado em Ricardo Bueno, em disputa com Léo.


Confira a nota na íntegra
“O futebol catarinense sofreu duas fortes agressões no último domingo quando decisões equivocadas na análise da tecnologia aplicada na arbitragem (VAR), prejudicaram de forma grosseira seus dois representantes na Série A do Campeonato Brasileiro, Associação Chapecoense de Futebol e Avaí Futebol Clube

Defensora do uso da referida tecnologia, que surgiu para auxiliar a arbitragem e transformar o jogo mais justo e dentro das regras, a FCF não pactua com o seu uso para servir de pressão e escudo à fuga de responsabilidade das autoridades de dentro do campo. Se a regra do jogo permite interpretação, é injusto e absurdo que a decisão final esteja alocada a quem está longe do clima da partida imaginando ações e decidindo por pseudos movimentos, nem sempre concretizados em infrações.

Assim, a Federação Catarinense de Futebol abraça as inconformidades manifestadas por seus filiados, repudia a forma como foram causados os imensuráveis prejuízos ao futebol catarinense e apela no sentido de que o uso da tecnologia e a arbitragem, sejam ferramentas para estabelecer a justiça em todos os jogos”.

Deixe sua opinião:

pessoa(s) deixaram sua opinião. Sua opinião é muito importante, participe!

Leia:  Força extra! Gerson agradece apoio e destaca importância da Nação por todo Brasil